Maringá inaugura "Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos"

Foi inaugurada no mês de Agosto a "Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos de Maringá". As embalagens de agrotóxicos antes eram jogadas no meio ambiente ou eram armazenadas de forma irregular.

Agora as embalagens do veneno são recolhidas, tratadas e recicladas na Central de Recebimento de Embalagens. A inauguração das novas instalações faz parte das comemorações do Dia Nacional do Campo Limpo, que integra o calendário oficial brasileiro. A Central vai atender a 50 municípios da região.

As novas instalações ficam em uma área de 1,3 mil metros quadrados localizada na Estrada Velha para Paiçandu e têm capacidade para coletar 600 toneladas de embalagens vazias de agrotóxicos por ano. Depois de receber os resíduos, a unidade vai selecionar, lavar e separar as embalagens que vão seguir para reciclagem ou incineração.

“A nova estrutura vai dar condições para que o agricultor faça o agendamento de entrega das embalagens com tranquilidade dentro do que a legislação prevê", disse o gerente da Central, Waldir Baccarin.

A iniciativa pela implantação da nova Central de coleta é da Associação dos Distribuidores de Insumos e Tecnologia Agropecuária (Adita), com apoio do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev).

De acordo com levantamento feito pela Adita, Maringá está em terceiro lugar no recolhimento e destinação correta de embalagens, com um volume de 408 toneladas recolhidas em 2008, ou 1,42 milhão de embalagens entre papelão, plástico, vidro e metal. O que representa cerca de 94% do volume de embalagens colocadas no mercado da região.

Ainda, segundo o levantamento, durante o ano de 2008 o Paraná ficou em segundo lugar no ranking dos estados que mais encaminharam embalagens vazias de produtos fitossanitários para o destino final ambientalmente correto, ou seja, para reciclagem ou incineração.

No ano passado foram processadas adequadamente 2,9 mil toneladas de embalagens de agrotóxicos. O volume significa um crescimento de 12,8% em relação ao mesmo período de 2007. Atualmente existem 375 unidades de recebimento de embalagens vazias em todo o país, entre postos e centrais. O Paraná dispõe de 14 centrais e 58 postos de coleta de embalagens vazias de agrotóxico.

Gestão Agribusiness

0 comentários:

Postar um comentário

Prezado leitor deixe aqui suas dúvidas e sugestões a respeito das matérias publicadas. Agradecemos a participação e comentários.