Governo e parlamentares mineiros buscam solução para cafeicultura

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, o secretário de Agricultura do Estado, Gilman Viana Rodrigues e parlamentares de Minas Gerais, entre eles o deputado federal Paulo Piau (PMDB-MG) reuniram-se hoje em Brasília, com o ministro da Fazenda, Guido Mantega para discutir as reivindicações do governo de Minas e dos produtores rurais para a cafeicultura brasileira.

De acordo com Paulo Piau a reunião foi objetiva, com proposta de solução rápida visto que o ministro e parlamentares entraram em acordo.

“Todos concordaram que o Brasil não tem uma política para o café e o preço de venda é muito baixo trazendo poucas divisas para o país e pouca renda aos cafeicultores. A política de estocagem através de opção de compra e rever a governança da agricultura são pontos fundamentais”, coloca.

Mantega também sinalizou favoravelmente a conversão das dívidas financeiras do setor em sacas de café a um preço base de R$ 320,00 por saca, com pagamento num prazo de até 20 anos. A primeira parcela do pagamento seria em novembro de 2010. Caso o mercado apresente preços mais remuneradores que o valor de referência na data do pagamento da prestação, cabe ao produtor optar pela entrega do produto físico ou quitar a prestação em dinheiro.

O governo de Minas e os produtores também reivindicam a implantação, pelo governo federal, de um programa de leilões de Opções Públicas de Venda de Café com suporte orçamentário de R$ 1 bilhão. O objetivo é evitar o excesso de oferta do produto. A dívida dos cafeicultores brasileiros está estimada em R$ 4,2 bilhões.

O Ministro da Fazenda disse também que discutirá as questões na próxima semana com o Ministro da Agricultura, Pecuária Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Reinhold Sthephanes e tão logo sejam acertadas as questões finais os parlamentares serão comunicados.

Minas Gerais é o maior produtor de café do Brasil. Em 2008, a produção mineira foi de 23 milhões de sacas, cerca de 50% da safra nacional. O café é o principal produto da pauta de exportações do agronegócio estadual. No ano passado, as vendas de Minas para o mercado internacional movimentaram US$ 3 bilhões.

No Brasil, a cadeia produtiva do café gera 10 milhões de empregos diretos e indiretos. As lavouras de café estão presentes em 1,8 mil municípios do país.
Diovana Miziara
Assessora de Comunicação Dep. Paulo Piau
Com informações da Secretaria de Agricultura de Minas Gerais


Cortador Pêlos Animais






Digite seu email e receba as notícias da roça:

1 comentários:

opandegoendiabrado disse...

A cultura do café merece todo o apoio do Governo e que este venha o quanto antes!

Postar um comentário

Prezado leitor deixe aqui suas dúvidas e sugestões a respeito das matérias publicadas. Agradecemos a participação e comentários.